Cavalos de corrida


Fotos de cavalos de corridaTurk, Darley Arabian e Godolphin Barb foram importados para a Grã-Bretanha desde do Oriente e norte de África entre 1689 e 1724. Cruzados com éguas Inglesas fortes, deram à luz crias com grande velocidade e resistência.

Existem diferentes categorias de cavalos de corrida, como a corrida a trote, corrida em frente, etc. O que se pretende nos cavalos de corrida é o equilíbrio e a velocidade, o carácter ou temperamento do animal fica em segundo plano.

Inicialmente, eram os donos que treinavam e corriam com os seus cavalos. Actualmente, os donos metem os cavalos à disposição dos treinadores que são quem preparam-nos para as corridas e mantêm-nos em boas condições para a competição. Também são encarregados de escolher as corridas mais adequadas em que cada cavalo deve competir, tendo em conta as suas habilidades. Em troca, recebem uma recompensa, que normalmente é uma percentagem do ganho.

Existem muitos factores que influenciam as corridas de cavalos. O principal factor (sem contar com os cavalos) é a condição dos cavaleiros e jóqueis profissionais. A altura recomendável é de um metro e meio, e a maioria são magros, com aproximadamente 48 kg.

As corridas de cavalos seguem um calendário que pode variar de país em país. Deve ser posto uma sela no cavalo e os jóqueis montam-nos, à vista dos espectadores. Uma vez montados, dirigem-se à linha de partida e esperam que estejam todos colocados para que se dê o sinal de partida. É aí que as portas abrem-se. As corridas, como qualquer outro desporto, causa muita especulação, e por isso são controladas por câmaras, para que depois se possa ver os tempos de cada cavalo. Para igual a competição, existe vários métodos que fazem com que a corrida fique mais renhida. É por isso que coloca-se barras de chumbo debaixo da sela, para igual as diferenças entre o peso pretendido e o peso do jóquei.

Cavalos de corrida


Condições de uso